MIND AND QUANTUM PHYSICS CAPA.png

Muito do nosso entendimento do pensamento humano é baseado em modelos probabilísticos.

As estruturas matemáticas subjacentes da teoria quântica fornecem uma descrição muito melhor do pensamento humano do que os modelos tradicionais.

Elas apresentam os fundamentos para modelar sistemas probabilísticos-dinâmicos usando dois aspectos da teoria quântica.

A primeira, 'contextualidade', é uma forma de entender os efeitos de interferência encontrados em inferências e decisões sob condições de incerteza.

O segundo, 'entrelaçamento quântico', permite que fenômenos cognitivos sejam modelados de maneiras não reducionistas.

Empregar esses princípios extraídos da teoria quântica nos permite ver a cognição e a decisão humanas sob uma luz totalmente nova. 

 

Outro conceito-chave na cognição quântica é a ideia de "complementaridade". Duas ideias são complementares se forem incompatíveis, se você não puder pensar nas duas ao mesmo tempo. Isso é semelhante ao princípio da incerteza na física quântica, que afirma que, se você tem certeza da posição de uma partícula no espaço, deve necessariamente estar incerto quanto à sua velocidade e vice-versa. Traduzido para tomada de decisão, isso significa que se você tem certeza sobre o que pensa sobre uma coisa, não pode ter certeza ao mesmo tempo sobre o que pensa sobre outra coisa.